domingo, 16 de maio de 2010

Auto-sabotagem (parte 2)



E então você chega naquela festa que poderia ser o lugar da noite
mas o fato de não ter algo - ou alguém - que você realmente queira
Você pensa: é isso que eles tanto fazem e comentam que foi o máximo no outro dia?
Logo em seguida você já pensa em nunca mais voltar, ou ir logo embora
Ué, mas a festa nem começou..
A situação nem foi adiante
Pode ser que seja devagar no começo e mais tarde as coisas podem fluir
ou não..
Pode continuar tudo uma maresia repetitiva e com finais - e pessoas - previsíveis
É.. (suspira)
Acho que desse jeito eu vou ser obrigado a me contentar
porque ficar em casa Sexta a noite
só rola sob efeitos das pílulas da tranquilidade
e me acostumar com essa felicidade que vem com bula
não é benéfico
Prefiro curtir a repetição e quem sabe vem algo novo
..se bem que até as novidades são repetidas.

2 comentários:

Carla Sampaio disse...

Passei pelo mesmo...cuidado com as novidades repetitivas e com as ilusões auto-sabotativas. Não espere demais...na verdade, de menos...assim sobra espaço para algumas possíveis surpresas...

bjw...

- Essa sensação não vai passar, mas antes ter essa sensação do que nenhuma.

Iana Carolina disse...

Eu acho que a felicidade de bula pode ser benéfica, se você estiver falando de viagra, claro. Se você estiver falando de qualquer outro remédio que tenha escrito "Kurt Cobain" em algum lugar escondidinho da caixa, realmente... não é o melhor.

Baby, você está certo. A vida não é tão fofinha e coisadinha quanto dizem. As coisas se repetem de vez em quando. Mas o contexto muda, porque seu momento com você mesmo muda, então a repetição muda e passa a ser novidade. Ou não. Sei lá. Mas se Britney pode ser cantora, eu posso ser sua PPP.

Só sei que uma hora tudo dá certo, depois dá errado e depois volta a dar certo.

xD
Te adoro.

◇ É passado, mas não esquecido