sábado, 28 de janeiro de 2012

Descensure-se

   
        É engraçado como muitas coisas na vida são inexplicáveis: fé, paixão, nojo ...
        Tem uma mulher cantando numa rádio; você ama aquela voz, procura tudo sobre ela (biografia, interesses, hobbies ... ), cria uma coisa que você chama de "amor". Mas você nunca a viu, não sabe como ela é em casa ... Sei lá! Você ama e ponto ... e pronto.
       E nos relacionamentos "palpáveis" também é assim. Um criatura que você nunca viu na vida, não gosta das coisas que você gosta, nem tem um papo daqueles "profundos", não ama como Shakespeare, mas você gosta ... cabô!
       Eu vivo procurando explicações pra tudo. Até porque, eu acho que a vida tem que ser analisada mesmo.
      Mas, às vezes, curtir a viagem é tão bom quanto se chegar ao destino. Já citei isso aqui antes (Vide: La femme Nikkita: episódio 9. Segunda temporada) ...
e acho que vale a pena fixar essa ideia.
      Vamos deixar nossas dúvidas de lado de vez quando.
      E deite na areia, fume um cigarro e ... Descensure-se

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Podcast 2 - Felicidade #Fail

Abordo a felicidade nesse programa
Enjoy!


CLIQUE AQUI E OUÇA O PROGRAMA

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O afastamento


Fugir!
Se isolar!
O afastamento!
Hiatos!
Procurar um modo de se afastar nem sempre é a solução. Eu só vejo isso como solução, mas tô tentando me convencer que não é válido.
Você pode ir pra outros lugares, ouvir outras músicas, mas sua mente continua a mesma.
É óbvio que ela pode ser condicionada a mudança: "ahh What the hell".
Mas acho que o raciocínio mais lógico é tentar ir aos poucos. Mudar, assim, do nada, você só vai ter a certeza de que ...
Você vai dar voltas em círculo e voltar a fazer as mesmas coisas, com as mesmas pessoas ... ou seja, você vai voltar ao ponto de onde, tristemente, você partiu

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Meu direito de ser fútil

         Aí, eu coloco uma roupa nova (uma das mais bonitas do meu guarda-roupa, diga-se de passagem).
        Jogo no meu corpo o meu melhor e mais caro perfume. Me olho no espelho, me acho massa; pego dois cigarros só pra fazer charme e me mando pro shopping.
         Eu nem ia sair, afinal, depois de uma madrugada fail e drunk, nada melhor que relaxar em casa, mas como eu não ficaria pelo menos sem dar um passeio numa Sexta-feira a noite, resolvi sair.
        Pois bem...
...

...

....


Não. Não tem nenhum desfecho emocionante. A noite acabou aí .... mesmo.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Tentativa nº ...


E quando você não conseguir deixar pra lá, "abrace" logo a "causa". Melhor se fuder logo com o que tá ali, do quê ficar gastando energia pra se livrar.
Ah! Tem opção de matar, literalmente, o mal pela raiz, mas aí você seria preso, e ninguém aqui quer ser preso, né?
Boas tentativas!

◇ É passado, mas não esquecido